MANUEL LOPES

Manuel Lopes é um dos nomes mais destacados da história literária de Cabo Verde. Nasceu em São Vicente em 1907. Ainda criança e após terminada a instrução primária, prosseguiu os seus estudos em Coimbra. Em 1923 estava de novo em Cabo Verde. Publicou os seus primeiros trabalhos literários no Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro. Colaborou nos jornais Notícias de Cabo Verde e Ressurgimento. Em 1936 fez parte do grupo de escritores que fundou a revista Cleridade, com a qual nasceu o primeiro movimento literário cabo-verdiano. Poeta e ansaísta, notabilizou-se, contudo, pelas suas obras de ficção de que se destacam Chuva Braba (1956, Prémio Fernão Mendes Pinto), O Galo Cantou na Baía (1959, Prémio Fernão Mendes Pinto), e Os Flagelasos do Vento Leste (1960, Prémio Meio Milénio do Achamento de Cabo Verde).