JOSÉ LOPES DA SILVA

Nasceu a 15 de Janeiro de 1872 na Ribeira Brava, na ilha de São Nicolau, e morreu a 2 de Setembro de 1962 em Mindeo. Ele estudou no Seminário-Liceu. Mas sem pai, ingressou na 1a Companhia de Polícia da Praia aos 15 anos, em 1887, onde, ao que parece, tornou-se amigo de Guilherme Dantas e Luís Medina e Vasconcelos. Mais tarde foi transferido para São Vicente e depois para a Boa Vista, onde se casou. Em 1891 ele partiu para Angola. Por razões de saúde, ele voltou para Cabo Verde, para a Praia. Lá, ele foi nomeado professor primário pelo governador e obteve um cargo na Boa Vista de 1894 a 1900. Foi então transferido para a Escola Principal da Vila de Ponta do Sol, na ilha de Santo Antão, onde permaneceu durante 28 anos. Lá ele abriu uma escola onde ensinou francês, inglês, história e geografia. Ele passou os três anos seguintes no Mindelo, como professor no Liceu Infante Dom Henrique. Ele obtém vários cargos e condecorações de prestígio, incluindo a Legião de Honra francesa, que lhe foi concedida pelo General De Gaulle em consideração à sua "parafraseada" tradução do soneto Viva a França! escrito durante ou após a Primeira Guerra Mundial por Pedro Monteiro Cardoso (ambas as versões foram publicadas no jornal O manduco, em Agosto de 1923). Ele também foi admitido na Academia Francesa. Diz-se que seu próprio poema, Helvetia, se tornou parte do patrimônio cultural da Suíça, mas nenhum vestígio dele ainda foi encontrado. Um busto foi herdado em sua homenagem na praça do mesmo nome no Mindelo, perto de sua residência na área do Alto Mira.