Sem Foto

Quase nada se sabe sobre Maria Luísa de Sena Barcelos (Brava, ? - 1893), a filha de D. Maria José de Sena e o capitão Francisco Barcelos, irmã de Cristiano José de Sena Barcelos (Brava, 1854 - Lisboa, 1915), capitão de fragata e sobretudo autor de Subsidios para a história de Cabo Verde e Guiné, memoria apresentada á academia real das sciencias de Lisboa (1899-1913, 7 volumes em 4 vols.) e do Roteiro do Arquipélago de Cabo Verde (1892, 11 mapas). Ela teria casado com Augusto da Silva Pinto Ferro (1865ca - ?), em Lisboa (Lapa), no dia 18 de Setembro de 1889. Considerada como a primeira poetisa cabo-verdiana, permanece no pensamento comum pela sua participação no peródico Almanach de lembranças luso-brasileiro em que publicou, ao que parece, vários textos sob o pseudónimo "Africana" de 1883 a 1890, mas mais ainda por ter sido um dos "mentores" do escritor Eugénio Tavares, iniciando-o à poesia. Para o resto, tudo o resto está para ser descoberto.